Não Perca

Notícias em bom português e em primeira-mão. Portal de informação que acompanha toda a atualidade noticiosa dos países lusófonos.

O coordenador político nacional do Partido Social Democrático (PSD), José Rui Além, considera que houve uma “precipitação na proclamação da Independência de Cabo Verde em Julho de 1975.

“Nós estaríamos muito melhor se não tivéssemos sido governados por indivíduos analfabetos que vieram das matas para destruir o nosso país”, afirmou aquele responsável político em declarações à Inforpress, comparando a realidade, diz ele, que hoje o arquipélago vive com outras do Atlântico, nomeadamente a dos Açores e da Madeira.

O dirigente dos sociais-democratas defende, porém, que o seu partido “não é contra a Independência do país”, por ser hoje uma “realidade que não se pode negar”.

Segundo ele, o 26  de Agosto é uma data que devia merecer atenção no calendário dos feriados nacionais, porque, na sua perspectiva, foi nesse dia que foi assinado o acordo para a independência de Cabo Verde e “não um apêndice da Guiné-Bissau”.

Por: Inforpress

Notícias em bom português e em primeira-mão. Portal de informação que acompanha toda a atualidade noticiosa dos países lusófonos.

As forças de defesa e segurança de Moçambique abateram diversos membros de um grupo armado numa mata de Cabo Delgado, norte do país, disse hoje à Lusa fonte das autoridades moçambicanas.

Um número indeterminado de mortes resultou de uma troca de tiros junto a Naneia, no limite entre os distritos de Mocímboa da Praia e Nangade, pelas 04:00 (menos uma hora em Lisboa) da madrugada de quarta-feira.

O confronto aconteceu quando elementos das forças de defesa e segurança moçambicanas faziam uma patrulha pela mata e se depararam com um grupo armado e hostil, referiu a mesma fonte, suspeitando-se que fossem alguns elementos que têm atacado aldeias quase isoladas da região.

Lusa



Mo
Notícias em bom português e em primeira-mão. Portal de informação que acompanha toda a atualidade noticiosa dos países lusófonos.

O presidente do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB) garantiu hoje à Inforpress que todas as medidas preventivas já foram tomadas para a passagem da depressão tropical, que deverá ter maior incidência nas ilhas de Sotavento.

Renaldo Rodrigues disse que todas as autarquias já estão preparadas e os agentes da protecção civil já estão em estado de alerta, esperando a evolução da situação e de informações mais precisas.

De entre essa medida preventiva, o responsável indicou a questão das embarcações de pequeno porte que foram avisadas para não fazer-se ao mar, alerta às populações que vivem em zonas riscos, como as construções em ribeiras, em encostas e as que vivem em habitações metálicas (casas de latas).



Paralelamente a isto, apontou a questão dos cabos de alta tensão com as ligações clandestinas, que segundo Reinaldo Rodrigues, podem constituir-se em situações risco.

Informou, contudo, que há possibilidade de transferência de militares para algumas ilhas dependendo da evolução da depressão tropical, isto, no caso de atingir as ilhas de Barlavento.

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) alertou quinta-feira para a passagem de uma depressão tropical durante a manhã desta sexta-feira em todo o arquipélago, com maior incidência nas ilhas de Sotavento.

O comunicado enviado à Inforpress, aponta que o estado do tempo no arquipélago, durante este dia será condicionado pela passagem duma depressão tropical, com “período crítico” na noite de 31/madrugada e manhã de 01, registando-se ventos fortes, grandes ondas, aguaceiros ou chuva moderada a forte, acompanhada de trovoada.

Segundo a mesma nota, prevêem-se ventos fortes em todas as ilhas, muito intensos com rajadas em Sotavento, forte agitação marítima inicialmente com ondas de Nordeste, rodando para Este e depois Sul, atingindo 4 a 6 metros em todas as ilhas, acima desses valores em sectores críticos a sul do arquipélago.

Inforpress/Fim