Uma sondagem da empresa de estudos de opinião, Pitagórica, encomendada pela Presidência da República, revela que Abraão Vicente é o ministro com maior “notoriedade” em relação aos seus colegas do Governo, noticia o jornal A Nação.

Na sua edição desta quinta-feira, aquele semanário escreve que o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, em termos do desempenho, está “muito próximo” da sua notoriedade a que ultrapassa os 90 por cento (%).

De acordo com o mesmo jornal, a seguir vem o ministro dos Assuntos Parlamentares e Presidência do Conselho de Ministros e ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, com 76%. O ministro das Finanças, Olavo Correia, é o homem que se segue, com 71%.

“Os restantes membros do Governo aparecem mal cotados no inquérito, com desempenho e notoriedade a se situarem entre 14 e 20%”, diz, ainda, a mesma fonte.

A nível da governação, acrescenta o A Nação, o executivo de Ulisses Correia e Silva obtém uma classificação “muito satisfatória”, com um desempenho a rondar os 60%.

O mesmo estudo, segundo aquele semanário, demonstra que o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) fica com uma classificação “pouco satisfatória, em torno dos 30%”.

Quanto aos potenciais candidatos às eleições presidenciais de 2021, prossegue o mesmo jornal, Carlos Veiga e José Maria Neves destacam-se claramente de entre os eventuais concorrentes.

“Mas, o antigo líder do MpD (Movimento para a Democracia-poder) apresenta uma ligeira vantagem sobre o ex-presidente do PAICV”, indica o A Nação, acrescentando que os inquiridos defendem que o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, deve ser “mais crítico com o Governo e que deveria ter uma outra postura em relação à Chã das Caldeiras e com a TACV”.

Inforpress

Comentar:

0 comments: