Um homem que disparou acidentalmente uma espingarda enquanto esta estava inserida na vagina da amante para satisfazer uma fantasia foi condenado a uma pena de prisão de dez anos. 

David Jeffers, de 47 anos, fugiu em pânico de um hotel na cidade inglesa de Manchester, depois de deixar a sua parceira desfigurada na cama. 



A vítima, de 46 anos, que não pode ser identificada por motivos legais, ficou com ferimentos na bexiga e nos órgãos reprodutores, mas sobreviveu. Dias antes do encontro, ela escreveu a Jeffers uma mensagem de texto. "Não consigo dormir, estou tão excitada". 

A vítima, que trabalhava com uma gerente em Stockport, pagou-lhe para se encontrar com ela no hotel no dia 30 de janeiro. Segundo o ‘Daily Mail’, o casal consumiu bebidas alcoólicas e drogas antes de começar as relações sexuais. 



Jeffers, de Harehills, Leeds, inseriu a espingarda carregada, que afirma ter encontrado numa casa-de-banho de um pub, na vagina, antes de premir acidentalmente o gatilho. 

Com a vítima nua na cama, Jeffers ligou para a receção e pediu ajuda antes de se vestir e fugir por uma saída nas traseiras. 

Quando um funcionário do hotel chegou ao quarto onde estava a mulher, esta disse: "Estou em agonia. Eu vou morrer". 


A vítima foi depois hospitalizada e sobreviveu.

Fonte: cm.pt
Foto: Pixabay

Comentar:

0 comments: