O comandante da Esquadra Polícia da Ribeira Grande, subcomissário Cipriano Bandeira, descartou hoje a tese de homicídio no caso de um homem encontrado morto, por enforcamento, nas imediações de Mão-para-Trás.

Alguns indícios encontrados no corpo enforcado levantaram suspeitas de que se tratasse de um homicídio, mas a ideia foi descartada após a realização de alguns exames e de serem analisados outros dados que apontaram no sentido do suicídio.



“A priori, não se considera ter havido homicídio, mas a investigação continua aberta”, disse o comandante Bandeira, em declarações à Inforpress, explicando que “em qualquer caso semelhante a investigação sempre continua”.

António Gomes Duarte tinha 41 anos, era natural da freguesia de São João Baptista mas residia, ultimamente, em Ladeira, na cidade da Ribeira Grande.

O corpo foi dado à terra, na tarde de hoje, na cidade do Porto Novo.

Inforpress

Comentar:

0 comments: