Os trabalhos de busca e salvamento no México prosseguem numa corrida contra o tempo. A última atualização da Proteção Civil dá conta de pelos menos 217 mortos,  incluindo 21 crianças. 

Na Cidade do México, onde já foram contabilizadas 86 vítimas mortais, incluindo 21 crianças que se encontravam numa escola na altura do terramoto. “Há 26 vítimas mortais, dos quais 21 são crianças e cinco adultos”, explicou um responsável pelas operações de salvamento, à Televisa.


Este abalo, que teve um epicentro a 12 km a sudoeste de Axochiapan, no estado central de Morelos, provocou danos graves em edifícios que ficaram com fachadas destruídas e ruas preenchidas com destroços, avançam as agências internacionais.

Conforme o coordenador da proteção civil do México, Luís Felipe Puente, foram milhares as pessoas que fugiram de edifícios de escritórios, ao longo da avenida central Reforma, à medida que os alarmes iam disparando.

Meios de comunicação internacionais avançam ainda que, para além da destruição de edifícios, o sismo provocou também cortes na eletricidade e nos serviços telefónicos, fugas de gás e fogo em várias áreas.


Comentar:

0 comments: