A selecção nacional de futebol defronta hoje, no Estádio Nacional, a sua congénere do Senegal, em jogo de qualificação africana para o Mundial de futebol de 2018.

Esta partida conta para 5ª jornada do Grupo D, que Cabo Verde lidera juntamente com Burkina Faso, ambas com seis pontos, seguidas do Senegal, com cinco pontos, e da África do Sul com apenas um ponto.

Apenas o primeiro classificado assegura a qualificação para o Mundial, a disputar na Rússia.

O Senegal deve jogar três jogos, com a decisão da FIFA de mandar repetir o África do Sul – Senegal, já que, a 12 de Novembro de 2016, o árbitro ganês da partida foi considerado culpado pelo organismo internacional por ter manipulado o resultado.


O jogo realiza-se às 16:30, no Estádio Nacional, na Cidade da Praia, e vai ser dirigido pelo egípcio Grisha Ghea, tendo como árbitros assistentes Achik Redouane, dos Marrocos, e Ahmed Ali Waleed, do Sudão.

O seleccionador nacional, Lúcio Antunes, demostrou-se sexta-feira confiante na vitória de Cabo Verde neste sábado contra o Senegal.

Em declarações à imprensa, antes do último treino, o timoneiro cabo-verdiano disse que a equipa técnica e os jogadores estão moralizados em conseguir uma vitória, para que Cabo Verde possa manter acesa a esperança de estar no Mundial da Rússia.

“Estamos confiantes nos nossos jogadores, sabendo que não vamos jogar sozinhos, porque vamos ter um adversário que é poderoso”, advertiu Lúcio Antunes, escusando-se a falar sobre o sistema táctico a ser utilizado nesta partida.


Para conseguir essa vitória, Lúcio Antunes apelou à presença dos adeptos no Estádio Nacional, porque, segundo ele, a confiança dos cabo-verdianos “é também crucial” nesta caminhada.

“Houve um certo divórcio com os adeptos, mas mesmo na fase mais crítica estiveram sempre presentes, e, por isso, desta vez esperamos um Estádio Nacional completamente cheio”, frisou.

Inforpress

Comentar:

0 comments: