Um homem que deveria ter ido a julgamento na última quinta-feira, 26, em Santa Cruz, viu a sessão adiada, para 6 de novembro, por causa de um desentendimento entre o Juiz e a Procuradora. Paulo é acusado de ter assassinado a ex-companheira em fevereiro deste ano.

O insólito aconteceu após o Juiz questionar, à frente de todos os presentes no julgamento, o fato de uma Procuradora com licenciatura não saber se expressar em Português. Com isto, estalou o verniz. A Procuradora, considerando que se tratava de uma tentativa de humilhação, abandonou a sala.



Não havendo como continuar a sessão, o meritíssimo viu-se obrigado a suspender o julgamento e adiá-lo para o próximo dia 6 de novembro. O Juiz apontou ainda que este caso já deveria estar resolvido, uma vez que aconteceu desde fevereiro. 

C/ A Nação

Comentar:

0 comments: