Um homem foi condenado a pena de prisão perpétua por rapto, violação e assassinato de um menino de 13 anos, chamado Daniel Morcombe. O assassino foi atacado por um colega de prisão, que entornou um balde de água a ferver em cima dele. 

Brett Cowan tem 48 anos e está preso no Wolston Correctional Centre, em Queensland, na Austrália. O pedófilo foi brutalmente torturado pelo colega de prisão, Adam Davinson, de 30 anos. Brett foi atacado pelas costas enquanto estava a jogar às cartas no centro prisional. 


Segundo o jornal britânico Metro, o tribunal apurou que Adam Davinson despejou um balde de água a ferver em cima do pedófilo e bateu-lhe com o balde 'três ou quatro vezes'. Mais tarde, Adam admitiu à polícia ser o culpado e disse que não queria matar Brett, apenas pretendia maltratá-lo. "Fui eu que fiz isso... Ele estava a pedi-las... é um lixo", afirmou o agressor.  

O juiz Ian Dearden, afirmou que o pedófilo já estava a ser castigado o suficiente ao ficar para o resto da vida na prisão, e que não era necessário ter sido torturado. O tribunal ouviu que Adam quis vingar a morte de Daniel, o menino de 13 anos que Brett violou e matou, e até citou uma frase de Mahatma Gandhi, "olho por olho torna o mundo inteiro cego". 

Adam Davinson já cumpriu uma pena de prisão de 11 meses pelo incidente da água a ferver, e está preste a sair em liberdade dentro de um mês./ Fonte: CM
Foto: Twitter

Comentar:

0 comments: