Foto: Facebook

Uma jovem de 22 anos foi encontrada morta, na quinta-feira, em Minas Gerais, no Brasil. A rapariga estava seminua e com a cabeça dentro num ribeiro. Sabe-se que participava num grupo de boleias do WhatsApp e estava desaparecida desde quarta-feira.

Kelly Cristina Cadamuro era radiologista e vivia em São José do Rio Preto. Ninguém tinha notícias da jovem desde quarta-feira, quando combinou dar boleia a um desconhecido no grupo do WhatsApp no qual estava inscrita. Foi encontrada na quinta-feira.

Segundo a imprensa local, e de acordo com a Polícia Militar, os médicos vão tentar perceber se a rapariga foi vítima de violência sexual, visto que, além de estar seminua, as suas calças foram encontradas a três quilómetros do local.



"Ainda não há como precisar se houve violência sexual ou qual causa da morte. O corpo estava num local de terra e água, o que dificulta a identificação. A vítima estava vestida apenas com uma blusa e foi encontrada por polícias militares que faziam buscas na área", explicou Bruno Giovanini de Paula, delegado da Polícia Civil de Frutal.

De acordo com os familiares, Kelly ia visitar o namorado e comunicou a viagem no grupo da rede social. Um casal ofereceu-se para dividir as despesas da viagem, mas, à última da hora, a mulher desistiu e só o homem é que ficou de se encontrar com a jovem. Foi numa área de serviço que a radiologista foi vista pela última vez, quando ligou para a família a dizer que tinha dado boleia a uma pessoa que não conhecia.

Nas câmaras de vigilância da bomba de gasolina, pode ver-se Kelly a ir na direção de Rio Preto, sendo que pouco tempo depois, o mesmo carro é avistado em sentido contrário, e desta vez conduzido por um homem. A viatura foi encontrada sem rodas e sem colunas, numa estrada rural.

Os três suspeitos foram presos na madrugada de sexta-feira e entre eles está o passageiro a quem Kelly deu boleia. Segundo informações da polícia de São José do Rio Preto, um dos três homens confessou ter entrado no grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a jovem. O relatório da morte aponta para asfixia e estrangulamento.

Fonte: CM



Comentar:

0 comments: