A pequena Edvânia Carvalho continua desaparecida da casa dos pais, enquanto a Polícia Judiciária (PJ) diz que está fazer todas diligências para dar “respostas mais rápidas possíveis” sobre o caso desta menor do bairro de Eugénio Lima, Praia.

“A Polícia Judiciária (…) está a tomar todas as diligências, no sentido de esclarecer os factos sobre a investigação, trabalhando incansavelmente, e tudo fazendo para dar respostas mais rápidas possíveis sobre o caso da menor Edvânia Liciane Carvalho Gonçalves”, lê-se no comunicado da PJ.

Foi a 14 de Novembro que Edvânia Gonçalves, 10 anos,  foi vista pela última vez na rua da casa onde mora com os pais.


A polícia científica cabo-verdiana aproveita ainda para esclarecer que, contrariamente ao que vem sendo difundido, nas redes sociais em que se aponta os cidadãos chineses como culpados pelo desaparecimento de crianças em Cabo Verde, “não há nenhum dado concreto que aponte para este caminho”.

“Assim sendo, e por não haver quaisquer elementos que levem a crer que estas informações sejam verídicas, a Polícia Judiciária apela a população a ter cuidado com aquilo que é transmitido, sob pena de, além de provocar desinformação, instaurar pânico nas pessoas”, diz o a nota da PJ, concluindo que é  preciso ter “responsabilidade com aquilo que se publica”.

Por Inforpress

Comentar:

0 comments: