O Governo de Cabo Verde está a estudar com as autoridades americanas as formas de permitir que as sentenças aplicadas nos Estados Unidos de América (EUA) possam ter eficácia no arquipélago.

De acordo com uma nota do executivo cabo-verdiano, este foi um dos assuntos analisados durante um encontro realizado sexta-feira, em Washington, pela ministra da Justiça e do Trabalho, Janine Lélis, com as equipas dos Departamentos Americanos de Justiça e do Trabalho.

“No Departamento Americano da Justiça foram lançadas as bases no sentido de se explorar novas fronteiras na relação de parceria e perspectivar como realizar um acordo de cooperação judicial entre os dois países, que deverá permitir com que as sentenças judiciais aplicadas nos EUA possam vir a ter eficácia em Cabo Verde”, refere o documento enviado à Inforpress.


Segundo a mesma fonte, a proposta foi “bem avaliada” pela parte norte-americana tendo em consideração a população cabo-verdiana que vive nos EUA, tendo ficado ainda aberta a possibilidade de uma eventual cooperação no sentido de ajudar Cabo Verde a fazer uma capacitação para lidar com o cibercrime.

Já no encontro com a equipa do Departamento Americano do Trabalho, a ministra, que sempre esteve acompanhada do embaixador de Cabo Verde em Washington, Carlos Veiga, teve a oportunidade de conhecer melhor os procedimentos da elaboração dos relatórios deste departamento sobre o trabalho infantil e o tráfico humano.

Foi também oportunidade para Janine Lélis reiterar o compromisso do Governo de Cabo Verde em melhorar o posicionamento do país, disponibilizando informações estatísticas relevantes para esta avaliação.

Durante a sua estada em Washington, a titular da pasta da Justiça e do Trabalho manteve encontros com os representantes da Internacional Narcotic Law Enforcemente Agency (INL), do Departamento do Estado e do Departamento do Tesouro Americano e ainda com a equipa do National Democratic Institute (NDI).

Por: Inforpress

Comentar:

0 comments: