O processo de privatização da Electra já iniciou e o Governo prevê a sua conclusão em 2019, garantiu hoje na Cidade da Praia, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia.

Em declarações à imprensa durante uma visita a uma empresa da capital, Olavo Correia informou que neste momento está a decorrer um estudo que visa identificar o modelo de negócio que se pretende para a empresa de electricidade e água.

“O processo já está avançado, mas vai demorar alguns meses. Temos uma empresa especializada que está a ajudar na montagem do modelo de negócio. Após  apresentação do estudo o Governo vai analisar a proposta técnica e, em função disso, vai tomar uma decisão”, disse o ministro.



Segundo Olavo Correia, a Electra não pode continuar como está. “Não podemos continuar com uma empresa que tem 30 por cento (%) de perdas técnicas e comerciais e quem paga são os contribuintes. Tem de ser mudada e essa mudança não passa apenas pela administração. Essa mudança passa pelo modelo de negócio”.

“Com estas perdas significa que em cada 100% que produz, 30% vai para o lixo. Assim essa empresa não pode ser rentável. Quem paga esta factura somos nós e as empresas”, salientou.

O governante disse também que Cabo Verde não pode continuar a ser um país com o custo de energia mais cara do mundo.

“É preciso mudar isso rapidamente porque não temos 10 anos para o fazer”, afirmou, acrescentando que o Estado está a trabalhar no sentido de facilitar aos cidadãos o acesso à água e energia de qualidade para todos.

Para que isso aconteça, informou que o Governo vai reestruturar a Electra e fazer o investimento para que todos tenham acesso à energia e água de qualidade, em bom preço e para que todos paguem também.

Por: Inforpress

Comentar:

0 comments: