O ministro do Estado e da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, disse hoje que o Governo está “preocupado” com os casos de desaparecimento das crianças em Cabo Verde e “solidário” com as famílias.

“Estamos a reagir com muita preocupação e em nome do Governo quero apresentar nossa solidariedade à família. Esperamos que as crianças apareçam e que sejam devolvidas à família com vida e em bom estado de saúde”, disse ao ser confrontando com esta situação no final de um encontro com a Cáritas Cabo-verdiana na tarde de hoje.

Fernando Elísio Freire disse que apesar de não estar confirmada que se está perante uma situação de crime, que as entidades ligadas à investigação e à justiça estão a fazer de tudo para encontrar essas crianças o quanto antes.

“Nós temos que nos focar e mentalizar neste momento em trazê-las de volta e confiar nos serviços da justiça e a investigação”, disse.



Duas crianças, de 9 e 11 anos, encontram-se desaparecidas desde sábado, 03, por volta das 17:00, quando saíram de casa para ir comprar açúcar, em Achada Limpo, bairro na Cidade da Praia, e não regressaram.

Em declarações à Inforpress, a mãe e tia dos meninos desaparecidos, que respondem pelo nome de Clarisse Mendes (Nina) e Sandro Mendes (Filú), disse que as duas crianças residem com ela, no bairro de Castelão, mas que frequentam muito a casa da avó, em Achada Limpo, local onde desapareceram.

Numa nota enviada na tarde de hoje à redação da Inforpress, a Polícia Judiciária (PJ), confirmou ter recebido uma comunicação de desaparecimento das duas crianças no passado dia 03 de Fevereiro.

Adianta que desde logo encetou diligências no sentido de localizar os menores desaparecidos em estreita colaboração com a Polícia Nacional, sendo que até este momento “a operação prossegue ainda sem sucesso”.

Por isso, as autoridades pedem a quem souber do paradeiro das duas crianças ou que as tenha visto em qualquer lugar, para utilizar a linha de emergência grátis (134) ou pelo PBX 2605600.

Para além dessas duas crianças continua ainda por desvendar o caso da Edvânia Gonçalves, 10 anos de idade, que morava na zona de Eugénio Lima e que foi vista pela última vez no dia 14 de Novembro de 2017.

Por: Inforpress

Comentar:

0 comments: