O deslizamento  de camadas de resíduos sólidos na lixeira de Hulene, na cidade de Maputo, em Moçambique, já provocou pelos menos dezassete mortos e destruiu cerca de sete casas que ficaram soterradas. Muitas vítimas foram surpreendidas enquanto estavam a dormir.

De acordo com o porta-voz do Serviço Nacional de Salvação Pública, Leonildo Pelembe, há relatos de existência de mais corpos soterrados, daí que as buscas continuam, notícia a Rádio Moçambique.

O incidente foi agravado pela chuva caiu com grande intensidade na madrugada de hoje.

Com receio de novos deslizamentos, as famílias que residem nas proximidades do local onde aconteceu a tragédia começaram a abandonar as suas residências.

A coordenadora de Emergências no Conselho Municipal de Maputo, Yolanda Manuela lamenta o incidente mas diz devido ao perigo eminente, algumas das vítimas já haviam sido retiradas da zona.

O Conselho Municipal de Maputo vai abrir um centro provisório para acomodar os sobreviventes do incidente. (C/ RM)


Comentar:

0 comments: