O Ministério Público deduziu a acusação contra nove arguidos envolvidos no caso de abuso sexual de criança, no bairro do Paiol, cidade da Praia. São acusados de crimes de abuso sexual de criança, prostituição de menor e lenocínio.

A informação foi avançada ontem em comunicado pelo Ministério Público. Em causa, o caso em que uma criança, do sexo feminino, de 14 anos de idade, residente no bairro do Paiol, vítima de abuso sexual. O facto terá acontecido em inícios de 2017.

Realizadas todas as diligências, o Ministério Público (MP) informa que foi deduzida acusação contra nove arguidos identificados. Dos arguidos ora acusados, um é do sexo feminino, de 33 anos de idade, a quem foram imputados factos susceptíveis de integrarem a prática de um crime de lenocínio.


Os demais são do sexo masculino, com idades compreendidas entre 33 e 77 anos de idade. A um deste arguidos, segundo o MP, foi imputado o crime de agressão sexual de criança. Outros quatro são acusados do crime de recurso à prostituição de menor, um deles agravado por ter resultado na gravidez da menor. Aos restantes três foi imputado o crime de abuso sexual de criança.

Sobre o alegado envolvimento, no mesmo caso, do Procurador da República e Inspector do Ministério Público, Albertino Mendes, e antigo Seleccionador Nacional de Futebol, Felisberto Cardoso, o MP esclarece que não lhes foram imputados “a prática de qualquer facto, sequer como meros suspeitos.”

“Foi deduzida acusação pública contra os 9 (nove) arguidos identificados, não figurando entre eles quaisquer dos indivíduos supra referidos, que, no decorrer de toda a investigação, não mencionados nem imputados a prática de qualquer facto, sequer como meros suspeitos”, lê-se no documento.

Fonte: Expresso das ilhas

Comentar:

0 comments: