O presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, reagiu na sua conta pessoal no Facebook, à situação que envolve Rúben Semedo, que está detido preventivamente em solo espanhol, acusado de entre outros crimes de uma tentativa de homicídio.

“Procuro, estou a procurar saber o que se passa com o futebolista Ruben Semedo. Acompanho e interesso-me pelo caso. Este está sob a alçada das autoridades judiciárias espanholas legítimas. Mas não posso, não podemos desinteressar-nos de todo do que se passa ou se vai passar. Como cidadão cabo-verdiano, pelo menos, vejo-o também como um dos «nossos» e não posso alhear-me de todo. Sinto-me «tocado» pelo caso e pelo homem, pelo jovem, pela pessoa”, escreve JCF.

Mesmo vendo Rúben Semedo como “um dos nossos”, Jorge Carlos Fonseca apela para a necessidade de se respeitar a autonomia da justiça espanhola.

“Não se pode, naturalmente, interferir numa situação que está a ser tratada por quem de direito. Apenas desejamos que Ruben Semedo seja tratado como qualquer outro cidadão num Estado de direito, nem melhor, nem pior. Pelas autoridades e pela imprensa”, conclui o presidente.

No que toca  a desenvolvimentos sobre este caso, notícias de última hora dão conta que o Tribunal Superior de Justiça da Comunidade Valenciana chegou a acordo com o defesa português para arquivar  uma das acusações das quais o jogador era alvo, a de ameaças e maus-tratos.

Em atualização...


Comentar:

0 comments: