Mais de 80 passageiros que viajaram, na última sexta-feira,23, na TACV - Cabo Verde Airlines, no percurso Praia-Boston, estão revoltados e indignados com os serviços prestados pela companhia. Tudo por causa da companhia ter deixado as suas bagagens na capital Cabo-verdiana, sem que tenha prestado quaisquer informações neste sentido. Os viajantes denunciam que há passageiros que não conseguiram viajar nem com a bagagem de mão, porque foram obrigadas a despachá-la. Lamentam que estão apenas com a roupa do corpo e pequenos pertences -para trás ficaram vestuários, sapatos e produtos de higiene pessoal, bem como prendas e lembranças para familiares.

Em conversa com o A Semanaonline, os passageiros acusam a TACV, actualmente sob gestão da empresa aérea Icelandair, de falta de respeito, pois, segundo eles, sequer sabem informar quando e onde podem levantar a sua bagagem que ficou para trás - na Cidade da Praia. Vários passageiros têm procurado as agências para reclamar mas sem sem qualquer resultado.


Carlos Alberto de Pina, um dos cerca de 85 passageiros que não viu despachado a sua bagagem em Boston, disse ao Asemanaonline que não sabe o que fazer, porquanto chegou aos Estados Unidos e recebeu a informação de que a sua mala não foi despachada. "A bordo do avião, o assistente informou que não teria sido possível transportar toda a bagagem. A empresa recomendou aos passageiros, cujas bagagens não seguiram no mesmo avião, deviam registar no balcão. Mas tenho roupas e dinheiro, inclusive produtos alimentares que podem estragar ", desabafou Carlos de Pina, acrescentado que ficou também a mala da avó com medicamentos.

O interlocutor do A Semanaonline diz que a sua paciência já está quase a chegar ao fim. “Nunca muda e é sempre assim a situação da TACV. Pior é que a empresa não consegue dar qualquer explicação aos passageiros. Não é normal que uma pessoa viaje do seu país com alguns presentes aos familiares e se veja numa situação absurda como esta”,critica Pina, acusando a transportadora de "falta de respeito aos passageiros».

A afinar pela mesma diapasão está um outro passageiro, que contesta que a TACV "engana os passageiros", prometendo-lhes, durante o processo de check-in, de que as suas malas seguiam no mesmo voo, o que não aconteceu.


Entretanto, apesar da insistência deste jornal, não foi possível, até o fecho desta edição, ouvir a versão da TACV - Cabo Verde Airlines, agora sob gestão da empresa aérea Icelandair. Havendo reação da parte da empresa, prometemos retomar a matéria numa das próximas edições deste diário digital.

Retoma dos voos para Praia-Boston

Recorde-se que a TACV - Cabo Verde retomou, no último mês Janeiro, os voos Praia/Boston/Praia. Os mesmos veem sendo realizados todas as segundas e sextas feiras de cada semana. Segundo a nova gerência, com esta operação a companhia da bandeira recupera uma rota onde vinha operando há mais de 30 anos, mas que foi suspensa em 2015.

Os voos da cidade da Praia para Boston partem às sexta-feiras, pelas 09h10, devendo chegar ao destino às 13h00. Já os de Boston para a capital cabo-verdiana sairão às segundas-feiras pelas 8h30, com a chegada prevista para 20h00. A ligação é feita através de um avião B757 de 160 lugares na classe económica e 22 lugares na classe Comfort.

A companhia informa que «a classe Comfort é o mais recente upgrade» da companhia aérea. «Esta nova classe oferece mais espaço e conforto aos passageiros, particularmente nos voos de e para Boston, que até então operavam apenas em classe económica», assegura.

Com a retoma desta rota, a empresa anuncia que quer sobretudo responder ao apelo feito neste sentido por vários cabo-verdianos residentes em Boston, EUA. “Com a abertura desta nova rota a TACV - Cabo Verde Airlines procura assim dar resposta aos cabo-verdianos que vivem em Boston e facilitar as viagens entre as cidades», explica a companhia.

Entretanto, a TACV – A Cabo Verde Airlines prevê ainda reforçar, em Março, a sua frota com mais aparelhos e criar novas rotas para outros mercados internacionais em 2018.

Fonte: A Semana

Comentar:

0 comments: