Os quatro arguidos da Operação Zorro foram hoje condenados a penas de dez anos de prisão, considerados culpados pelo crime de tráfico de droga em co-autoria, avança o Expresso das Ilhas.

Segundo esta fonte, o juiz Antero Tavares, do Tribunal da Comarca de São Vicente, considerou como provada a prática de um dos dois crimes pelos quais os três brasileiros e o francês eram acusados.

Os quatro arguidos tiveram ainda como pena acessória a expulsão do país após o cumprimento dos dez anos de prisão e a proibição de reentrada durante cinco anos. Os bens apreendidos pelas autoridades foram declarados perdidos, a favor do estado.

Não ficou provado o crime de associação criminosa, que constava da acusação do Ministério Público.

Os três brasileiros - Daniel Guerra, Rodrigo Dantes e Daniel Dantes - e o cidadão francês - Olivier Thomas - foram presos, em São Vicente, a 23 de Agosto de 2017, após uma busca no veleiro de nome Rich Harvest, proveniente de Natal, Brasil. O barco teria como destino Madeira, Portugal, mas alegadamente, devido a avaria, tiveram que parar em Cabo Verde. Em prisão preventiva, os arguidos começaram a ser julgados na segunda-feira.

A defesa sempre clamou a inocência dos arguidos. À saída da sala de audiências, os advogados dos quatro arguidos garantiram que vão interpor recurso da decisão da primeira instância.

C/ Expresso das Ilhas

Comentar:

0 comments: