Dois homens foram enviados para prisão preventiva, pelo Tribunal da Comarca da Boavista, por suspeita da prática de crimes de abuso sexual contra crianças. Os suspeitos, de 18 e 40 anos, são naturais da ilha de Santiago e da Guiné-Bissau.

Segundo uma nota da PJ, a detenção foi feita no passado dia 13, fora de flagrante delito. Os crimes ocorreram em 2017 e tiveram como vítimas duas primas que, na altura, tinham nove e doze anos respetivamente.

Após terem sido presentes ao Tribunal para primeiro interrogatório judicial, foi lhes decretado a medida de coação mais grave, prisão preventiva.


Comentar:

0 comments: