O líder da Renamo, principal partido da oposição moçambicana, acusou hoje esquadrões de morte ligados à Frelimo, no poder, de estarem associados ao rapto e agressão ao jornalista Ericino de Salema, exigindo a responsabilização dos autores do crime.

"Faz parte dos esquadrões de morte, apelo ao Presidente da República [Filipe Nyusi], de boa fé, para que faça alguma coisa, porque são elementos ligados ao partido Frelimo ou à maquina do Governo" da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), afirmou Afonso Dhlakama, em declarações, por telefone, ao canal privado STV, a partir de Gorongosa, onde se encontra refugiado há mais de um ano.

Para Afonso Dhlakama, o rapto e a agressão a Ericino de Salema e os actos de violência contra figuras críticas ao Governo da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo) devem-se à falta de separação de poderes no país.

Lusa

Comentar:

0 comments: