O presidente e jogadores do PAOK, equipa onde atua o internacional cabo-verdiano Fernando Varela e que está no terceiro lugar do campeonato grego, revoltaram-se com o anulamento de um golo, precisamente marcado por Varela. As imagens mais marcantes aconteceram quando o presidente do PAOK resolveu entrar no relvado com uma pistola.

Tudo aconteceu para lá do minuto 90, quando o árbitro assistente resolveu anular um golo marcado por Fernando Varela. Se o clima no futebol grego já não era o melhor, desta vez estalou-se o verniz. 

Vários jogadores, técnicos e dirigentes invadiram o campo, entre eles o presidente do PAOK, Ivan Svvidis, acompanhado pelos seguranças, que o iam dissuadindo das tentativas de agressão.

Não é que quando Ivan Svvidis entrou pela segunda vez em cena, desta vez sem casaco, foi visível que carregava consigo uma arma na cintura.

O jogo acabaria por ser suspenso duas horas depois, a pedido do AEK que afirmou não estarem reunidas as condições para dar continuidade à partida.

Quanto ao presidente do PAOK, segundo as autoridades, ele tem licença de porte de arma. No entanto, abriram uma investigação a Ivan Svvidis por entrada ilegal no relvado e porte de objeto perigoso em evento desportivo.

Na sequência do sucedido, o ministério grego dos Desportos anunciou, esta segunda-feira, a suspensão do Campeonato da Grécia até nova ordem, avança o jornal francês L'Équipe.

Comentar:

0 comments: