Os TACV iniciaram hoje a operação aérea entre as cidades brasileira de Recife e italiana de Malpensa, com escala na ilha cabo-verdiana do Sal, no âmbito da estratégia de ligação do Brasil à Europa.
Os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), companhia pública que está a ser estruturada para ser privatizada, vão realizar todas as quintas-feiras até 15 de junho os voos de Recife para a ilha do Sal e ligação ao destino final em Malpensa.

O voo de regresso de Malpensa à ilha do Sal tem conexão imediata para Fortaleza, capital do Estado brasileiro do Ceará.

Às segundas-feiras, as ligações vão efetuar-se da ilha do Sal até Malpensa, com o voo de regresso com conexão para Recife.

No período de 18 de junho a 26 de outubro, os TACV, que têm como diretor executivo o português Mário Chaves, operarão mais três voos semanais, dois dos quais a conectar com o voo Sal-Salvador, às segundas-feiras e sextas-feiras.

Os destinos Recife e Fortaleza são conectados com os voos provenientes de Malpensa para Recife, às segundas-feiras quintas-feiras e sábado, e Fortaleza, às quintas-feiras e domingos.



A estratégia dos TACV inclui a abertura de novas rotas, novas tarifas de viagem e a apresentação do programa Cabo Verde Stopover, que permitirá uma estada turística em Cabo Verde durante sete dias, sem custos adicionais.

Nos últimos quatro meses, a companhia cabo-verdiana transportou mais de 7.187 passageiros (média de 1.800 por mês) na ligação aérea entre o Brasil e a Europa.

A TACV, que acumulou mais de 100 milhões de euros de passivo, apenas tem operação internacional e deixou de fazer voos domésticos entre as ilhas cabo-verdianas, que, desde agosto, passaram a ser asseguradas pela Binter Cabo Verde, empresa em que o Estado deverá entrar com 49% do capital.

Paralelamente, o Governo assinou um acordo com o grupo Icelandair para a gestão da operação internacional da companhia e a reestruturação da empresa com vista à sua privatização.

Lusa/Fim

Comentar:

0 comments: