A psicóloga da Delegacia de Saúde de São Vicente, Denise Lima disse hoje que famílias cabo-verdianas gastam mais com bebidas alcoólicas do que com a educação.

Denise Lima fez esta afirmação durante um encontro com os trabalhadores da Empresa Nacional de Administração dos Portos (Enapor), esta terça-feira, para abordar a questão do uso abusivo do álcool em ambiente laboral, tendo, na ocasião, se esforçado para convencer a plateia a reduzir o consumo, explicando que o excesso do álcool “pode levar a doenças e à morte”.

A palestra, que contou com uma plateia constituída exclusivamente por homens inseriu-se no contexto da 7ª semana nacional de prevenção e segurança no trabalho, promovida pelo Ministério do Trabalho e a decorrer no Mindelo de 23 a 27 de Abril, enquadrada nas celebrações do Dia Mundial do Trabalhador.



Denise Lima apresentou dados assustadores, como o de que dois biliões de pessoas morrem a cada ano em todo o mundo em decorrência do uso desmedido do álcool, tendo indicado também as doenças mais comuns que dele advêm, designadamente hipertensão arterial cirrose hepática, impotência sexual e disfunções várias como vómitos e gastrites, numa tentativa de persuadir os trabalhadores portuários a consumir com moderação.

Como então é que a gente pode “gastar na bebida para faltar na comida, na saúde, na educação, no vestuário?”, questionou a dado passo a psicóloga, mas a plateia de dezenas de homens não reagiu “à provocação” da especialista.

De acordo com a programação da 7ª semana, na quarta-feira haverá uma pausa, e aop retomar-se os trabalhos na quinta-feira o alvo de acção de formação será a classe dos engenheiros e arquitectos, sendo que para sexta-feira, último dia da semana de prevenção, está agendada uma conferência sobre Saúde e Segurança no Trabalho.

Por: Inforpress

Comentar:

0 comments: