A taxa de variação homóloga registada pelo Índice de Preços Turísticos (IPT) foi de 2,5 por cento (%) no primeiro trimestre deste ano, aumentando em 0,2 pontos percentuais face ao valor registado no trimestre anterior, revela o INE.

Segundo o boletim hoje divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a variação trimestral observada no primeiro trimestre deste ano foi de 0,9 por cento (%), inferior em 1,0 pontos percentuais (p.p.) ao valor registado no trimestre anterior (1,9%), reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador. No primeiro trimestre de 2017 esta variação foi menos intensa, situando-se 0,2 p.p. abaixo da actual.

De acordo com a mesma fonte, os perfis dos índices calculados para Sal e Boa Vista dominaram fortemente o movimento da taxa de variação trimestral que é observado no IPT nacional.

A actividade turística nestas ilhas corresponde a cerca de 92% da actividade a nível nacional.



A nível regional, revela o INE, registaram-se variações em cadeia trimestrais positivas nas seguintes ilhas: Boa Vista (-0,4%) e Sal (3,0%). Estas duas ilhas apresentaram as maiores contribuições se bem que em sentido oposto (1,3 p.p e -0,2 p.p. respectivamente) o que explica cerca de 94% do movimento trimestral do IPT nacional.

As ilhas de Santo Antão e Santiago registaram um comportamento de quebra no nível dos preços face ao trimestre anterior com uma contribuição negativa para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT. São Vicente apresentou uma contribuição para a variação trimestral do IPT Nacional marginalmente positiva.

O Índice de Preços Turísticos (IPT) é um indicador que tem por finalidade medir a evolução no tempo dos preços de um conjunto de bens e serviços considerados representativos da estrutura de consumo dos turistas.

Inforpress

Comentar:

0 comments: