A jornalista de origem portuguesa, Sandra Cruz, é a nova directora de Informação da Inforpress, selecionada no âmbito do processo de recrutamento desencadeado no mês passado, e assumirá as funções a partir do dia 14 do corrente mês.

Em comunicado, a Gestão da Agência Cabo-verdiana de Notícias (Inforpress) informou esta quarta-feira que Sandra Inês Cruz, jornalista com mais de 20 anos de experiência, vai substituir, a 14 deste mês, a directora cessante, Zany Silva.

Sandra Cruz ficou em primeiro lugar no concurso para recrutamento de director de Informação da Inforpress que contou com um total de 17 candidaturas, sendo 13 de nacionalidade cabo-verdiana, um originário da diáspora, três de nacionalidade portuguesa, sendo um deles residente em Cabo Verde, e um candidato de nacionalidade ugandesa residente no Reino Unido.

De acordo com a nota em apreço, a nova directora de Informação da Inforpress já desempenhou funções de repórter, apresentadora e coordenadora de diferentes programas de informação na RTP (Radiotelevisão Portuguesa) e na TVI (Televisão Independente) foi pivot de um dos principais jornais desta estação, editora e chefe de redação.

Nos últimos anos dedicou-se à divulgação de ciência na televisão, transpondo o saber académico de várias instituições de ensino portuguesas e estrangeiras para debates e documentários gravados em vários países distribuídos por 4 continentes.

Além de uma licenciatura em Jornalismo, tem uma Pós-Graduação em Direito da Comunicação, um Mestrado em Culturas e Literaturas Africanas e está a fazer o Doutoramento em Patrimónios de Influência Portuguesa na Universidade de Coimbra.

Foi ainda docente na área de Televisão na Escola Superior de Jornalismo do Porto e de Teorias da Comunicação na Escola Superior Artística do Porto – Guimarães.

Em 2017 foi-lhe atribuído o Prémio Literário Manuel Laranjeira pelo conjunto de crónicas de viagens por histórias mais ou menos naturais.

Na mesma nota distribuída hoje, a gestão da Inforpress anuncia que irá recrutar brevemente seis jornalistas para reforçar a cobertura nacional, dotando a agência de condições humanas para o incremento da sua missão.

De acordo com a gestora executiva da Inforpress, esta nova dinâmica da Agência Cabo-verdiana de Notícias vai permitir-lhe cumprir, de forma cabal, a sua missão enquanto uma agência de notícias isenta, imparcial, objectiva e confiável, sendo também garante da consolidação da comunicação social no país.

Por: Inforpress


Comentar:

0 comments: